Futsal

Futsal | Atlético – Monte Agraço, 8-3

O Atlético goleou o Monte Agraço por oito bolas a três este sábado, em encontro relativo à 11ª jornada da 1ª Divisão da Associação de Futebol de Lisboa.

Sem conseguir realçar um jogador que estivesse acima de todos os outros, o Atlético valeu pela exibição do colectivo, que funcionou, e bem, aproveitando a sua maior qualidade individual, castigando o seu adversário (quase) sempre que este errava.

Mas nem tudo foram rosas. O primeiro golo só surgiu a sete minutos do intervalo, através de Xulé, assistido por Amaral. O mesmo Xulé, três minutos antes tinha acertado no poste da baliza do Monte Agraço. Mas o momento-chave da partida surge entre os 27 e os 29 minutos da primeira parte. Como? Expliquemos. Aos 27′ o Atlético, a vencer por 1-0, atinge a sexta falta. Fábio Lourenço defende o livre de 10 metros e, no minuto seguinte, Cardoso assiste Fabinho para o 2-0. O mesmo Fabinho iria bisar aos 29, contando com ajuda preciosa do guardião do Monte Agraço. Ou seja, em apenas três minutos o Atlético livra-se do empate, e de uma situação bicuda, para passar a uma vantagem de três golos e, assim, atacar o segundo tempo com confiança.

A segunda parte mostra um Monte Agraço a apostar no cinco para quatro, mas sem dinâmicas, o que permite ao Atlético ir construindo uma vitória robusta. Aos 37′ Cigano lança Vu na ala direita e o Fixo do Atlético aumenta a contagem picando a bola perante a saída do guarda-redes. No minutos seguinte, numa saída de bola de Fábio Lourenço, o Atlético volta a facturar. Vu faz um túnel a um adversário e lança Cláudio Tavares na esquerda, que remata cruzado para o 5-0.

Aos 42′, em jogada de três para dois, Cláudio Tavares solta a bola para Amaral, que assiste Rúben Simões ao segundo poste para o 6-0. Através de um canto, o Monte Agraço iria reduzir no minuto seguinte, mas o Atlético ainda faria mais dois golos. Aos 48′ Amaral acelera na esquerda e assiste Pedro Pinheiro ao segundo poste para o 7-1. E aos 51′ o Monte Agraço falha novamente no cinco para quatro e Cláudio Tavares recupera a bola junto à sua área e bate na baliza, bisando na partida.

No ocaso da partida o Monte Agraço faria dois golos, aos 56′ e aos 59′, ambas as situações na conversão de livres de 10 metros. O Atlético também teria a oportunidade da marca dos 10 metros, mas Amaral iria desperdiçar, aos 58′.

Vitória justa do Atlético, que agora vai folgar antes de receber o Internacional de Lisboa, dia 16 de Dezembro, na Tapadinha.

– – –

PONTOS POSITIVOS
O colectivo do Atlético mostra ser forte. Sempre que o «cinco» da Tapadinha decide imprimir velocidade cria perigo. Foram oito golos, podiam ter sido bem mais. Vu e Amaral destacaram-se nas assistências. Xulé estreou-se com um golo, e muita abnegação e disponibilidade durante a partida.

PONTOS NEGATIVOS
Os dois golos sofridos nos últimos minutos, através de faltas desnecessárias, voltaram a “manchar” uma exibição positiva do Atlético.

– – –

ATLÉTICO CP – MONTE AGRAÇO FC, 8-3
2 de Dezembro de 2017, às 19:00H.
Pavilhão Eng.º Santos e Castro, em Lisboa.
I Divisão AF Lisboa
Ao intervalo:
3-0
Marcha do marcador: 1-0; 2-0; 3-0; 4-0; 5-0; 6-0; 6-1; 7-1; 8-1; 8-2; 8-3.
Marcadores: Xulé (23′), Fabinho (28′ e 29′), Vu (37′), Cláudio Tavares (38′ e 51′), Rúben Simões (42′) e Pedro Pinheiro (48′).

ATLÉTICO – Fábio Lourenço; Vu (C), Fabinho, Cardoso e Cláudio Tavares.
Jogaram ainda – Rúben Simões, Cigano, Pedro Pinheiro, Amaral e Xulé.
Suplentes não utilizados – Piranha e Rodas.
Treinador – Carlos Matos.

Disciplina – Cartão amarelo para Amaral (15′), Fábio Lourenço (34′) e Cláudio Tavares (55′).

– – –

I Divisão AF Lisboa

PosiçãoClubeJVEDGMGSDGPts
11180360204024
21080256282824
31170438261221
41062243251820
5116144841719
6106133636019
7106043325818
8105323329418
9105234035517
10105142630-416
11114163645-913
12104063141-1012
13103252625111
14112273358-258
15102262655-298
16111283449-155
17101183667-314
Comentários